Newsletter

a aa
26 05

Conheça Max, o Golden Retriever que precisou emagrecer para melhorar a saúde

Publicado em 26 de May de 2016 por Luana Zanolini Comentar

Max teve que emagrecer para não agravar seu problema de saúde. Conheça a história do Golden e entenda a importância da alimentação adequada!

Texto Fátima Chuecco | adaptação Luana Zanolini | Fotos Luiz Gustavo Gonçalves/Arquivo pessoal 

Conheça Max, o Golden Retriever que precisou emagrecer para melhorar a saúde

Max é um Golden Retriever de 6 anos e meio que chegou a pesar 63 quilos quando o ideal para sua raça e idade é em torno de 42. Vinte quilos de excesso não causam somente preguiça, sonolência e inatividade. Podem causar também diversas doenças, inclusive fatais, e problemas nas articulações de algumas raças. “Sempre cuidei muito bem dele, mas mãe é mãe, ou seja, acerta e erra tentando dar o melhor aos filhos. Quando eu comia salada de frutas, ele me olhava com cara de pidão, então dava a salada com leite em pó, damasco e ricota”, conta a consultora de moda e beleza Fabiane Abi Rached, de São Paulo (SP). Além da suculenta sobremesa, Max comia três vezes ao dia.

Aos 4 anos de idade, o cão começou a sentir as consequências do sobrepeso e ao descer do sofá começou a mancar, mostrando que sua saúde estava sendo prejudicada. “Levei no veterinário e verificou-se que ele tinha rompido 10% do ligamento pelo excesso de peso. Então precisava emagrecer ou operar porque o caso se agravaria.” Fabiane passou a cursar Medicina Veterinária logo depois do veredicto e colocou Max no programa de emagrecimento da faculdade. “Foram três meses com ração especial e ele emagreceu seis quilos. O programa acabou, mas continuei dando a mesma ração e acrescentei as caminhadas para tentar chegar ao peso ideal.”

Depois do regime, Max pesa 47 quilos e faz quatro caminhadas diárias: “Ele nunca mais mancou. São três passeios curtos e um passeio longo de 40 minutos”, conta a tutora.

“Eu e meu filho começamos a comer muito mais verduras e frutas porque também comemos os legumes que cozinho para o Max, só que acrescento ar­roz, feijão ou macarrão. Para ele é tudo sem sal e sem óleo. Ele só come um copo de ração light pela manhã e outro à tarde. Durante o dia dou cenoura e maçã inteiras e cruas”, revela a dona. O mascote também entrou numa hidroginástica recentemente: “Ele perdeu mais dois quilos com a hidro.”

A história de Max mostra o quanto é importante uma alimentação adequada e sem excessos. Mesmo sendo difícil, os tutores precisam resistir a famosa carinha de pidão dos peludos!

 

Revista Meu Pet | Ed.27

 

Comente!