Newsletter

a aa
24 10

Outubro Rosa Pet: tudo sobre o câncer de mama em fêmeas

Publicado em 24 de Oct de 2017 por Victoria Bassi Comentar

O câncer de mama é uma doença muito comum nas fêmeas, saiba as causas, o diagnóstico, os sintomas, o tratamento e a prevenção da doença

Texto Victoria Bassi | Foto Shutterstock

O mês de outubro é o de combate ao câncer de mama, mas essa doença não é exclusiva dos seres humanos, já que cadelas e gatas também estão propensas. 

CAUSAS

A ocorrência de gravidez imaginária (pseudociese) e o uso de anticoncepcionais nas fêmeas não castradas; estão diretamente relacionadas a doença. “Observamos a natureza genética, ambiental e hormonal. Sabemos que ele acontece com maior frequência em fêmeas com idade entre 10 e 11 anos e também em fêmeas obesas”, diz Marcelo Quinzani, Diretor Clínico do Pet Care.

DIAGNÓSTICO

A apalpação das mamas e observação visual de nódulos, pólipos e aumento de volume no tecido mamária, são feitos em primeiro momento. Depois, exames de raio X, ultrassonografia e histopatológico da formação.

SINTOMAS

Dores, inchaço ou aumento das mamas, presença de secreções, caroços nessa região. 

TRATAMENTO

Sempre há a necessidade de realizar uma cirurgia e, depois, será analisada a necessidade da quimioterapia. O tratamento completo é importante para que a doença não se espalhe pelo corpo do pet, através de metástases. “Quando o tratamento é precoce, as chances de cura aumentam em 90%”, enfatiza Quinzani.

PREVENÇÃO

A castração precoce, até 14 meses de idade, é sem dúvidas a melhor forma de prevenir, sendo que o controle de peso com alimentação balanceada também ajuda. “Estudos confirmam que a castração realizada antes do primeiro cio é o procedimento mais indicado, diminuindo para 0,5% a chance de desenvolver tumor de mama em cadelas. Se a castração for feita entre o primeiro e segundo cio, a chance aumenta para 8% e, depois do segundo cio, para 26%”, finaliza. 

Comente!